quarta-feira, 15 de novembro de 2006

REFLEXÕES SOBRE O PAPEL DO PROFESSOR NOS PROJETOS DE APRENDIZAGEM

Para aprofundar a reflexão sobre o papel do professor, que é o tema em questão e é o que nos incomoda, acredito que primeiramente precisamos buscar alternativas para fazer a coisa acontecer, no que se refere a equipamentos, parcerias, ambientes e nos prepararmos para os desafios. Fácil? Não, mas possível?
Aí começa o trabalho com o aluno e neste momento o nosso papel é sem dúvida mediar o processo. Articular as aprendizagens dos alunos com questionamentos. Sabemos questionar? Podemos aprender! O Texto, Projetos? o que é? como se faz?, de Léa Fagundes já inicia colocando qual seria a etapa fundamental, ou seja, um conjunto de interrogações. Acredito que do aluno, que coloca as suas dúvidas e curiosidades, mas articuladas com os nossos questionamentos enquanto mediadores.
Eu sou professora e devo saber questionar sem esquecer os por quês da criança. Quando li isto fiquei pensativa e preocupada, pois meu filho está na idade dos “por quês” citado também por Léa e o que a escola/professores irão fazer com tantos por quês? O que fizeram com os por quês da minha filha que hoje tem 11 anos? O que eu fiz com os por quês das crianças que passaram pela minha sala? Como diz a autora, “domesticamos” as crianças. Precisamos ajudá-las a aprender, a continuar aprendendo e descobrindo. Os PAs são o caminho? É o que acreditamos. A informática nos auxilia? É por isto que estamos buscando conhecimentos na especialização. Acreditamos no que afirma a autora do texto, que “...podemos enriquecer nosso ambiente com objetos digitais e o computador pode servir para dar acesso ao que está distante...”.
O professor tem a função de articular a prática, gerenciar a organização do ambiente de aprendizagem, ou seja, as dúvidas são do aluno, mas precisa haver alguém que dê suporte a este aluno para que não fique perdido e não fique no “oba, oba”. A Suely fez isto conosco quando planejou tudo e organizou os espaços que estamos utilizando. Continua nos acompanhando no processo e perturbando nossas certezas e nos fazendo ter novas indagações. Ela nos faz formular argumentos explicativos quando nos questiona. Este é o nosso papel.
Assim como nós seremos os parceiros dos nossos alunos também nós precisaremos de parceiros, que será a equipe gestora da escola. “Precisamos convidá-los para acompanhar e participar...”
Vamos ver no que vai dar!

7 comentários:

Emilia disse...

Oi. O ensino com o uso da tecnologia melhora o papel do professor. Creio que ele terá mais tempo para orientar seus alunos. Haverá todo um trabalho em equipe (os técnicos em informática também estarão aí). A interação será maior, anulando ou compensando a "distância", e nesse sentido o professor passa a ser um mediador da aprendizagem, oferecendo desafios e filtrando o que é mais relevante. Um abraço.

Suely disse...

Oi Simonha!!! É, temos um longo caminho para respeitar as dúvidas dos alunos, ficar atentos a elas, e saber questionar, informar, desafiar... vc traz bem o caminho que temos a seguir, e temos de começar a caminhar, buscando diferentes parcerias... Bjs. Suely

espaço da mimi disse...

OI SIMONHA!!!

Muito importante o q vc diz... é o professor sim quem precisa estar mediando a criança nos projetos de aprendizagens. C/ vc diz ñ podemos deixar tudo no "oba oba". Se o professor ñ desestabiliza o aluno nas suas certezas provisórias c/ é q ele vai estar avançando no seu processo de aprendizagem?

Bem interessante suas reflexões...então vamos lá continue a traze-las p/ partilhar com o grupo!!!

BJUS MIRIAM!!!

Cesar disse...

nossa quanta coisa nova hehe otimo dia e ate sabado

janine disse...

Olá Simonha:
Espero que tenhamos oportunidade de trabalharmos juntas novamente no decorrer do curso, pois gostei muito de trabalhar com vc.
Um abraço Janine

Suely disse...

Oi Simonha!!! Vc sumiu deste espaço... faz mais de um mês... nada aprendeste neste período? Conte-nos, reflita... vamos lá!! Bjs. Suely

Cesar disse...

Mais um ano chega ao fim.

É tempo de fazer um balanço de tudo o que aconteceu.

É tempo de transformarmos:

os momentos bons em novas energias, entusiasmo e principalmente esperança de todo que os nossos sonhos vão se realizar!

os momentos maus em um lembretes para não cometermos novamente os mesmos erros no ano que vem.

os momentos difíceis serem peças fundamentais de que tudo na vida passa e que esses momentos no futuro nos ajude a terem momentos felizes.

É tempo de agradecermos a Deus por todos os momentos felizes que tivemos!

Feliz Natal!

Feliz 2007!